Mandaqui, 130 anos: confira curiosidades do bairro

0
2058

Neste sábado (6/10), o bairro do Mandaqui completa 130 anos de fundação. A região tem uma importância histórica e cultural de grande valor para a Zona Norte. Formou-se, assim como seus vizinhos, no entorno da Tramway da Cantareira e começou a ser povoado entre as décadas de 1920 e 1930 por imigrantes europeus.

Conheça algumas curiosidades sobre o bairro que conservou ares de cidade interiorana até os anos de 1960, quando seu desenvolvimento foi impulsionado pela construção de prédios e grande comércio.

Quem manda aqui sou eu

Duas versões foram dadas para o nome do Bairro: a primeira diz que, em tupi-guarani, “mandihy” significa rio dos bagres; na outra, um antigo morador, ao deparar-se com funcionários da Companhia da Cantareira em suas terras, teria dito que “quem mandava ali era o filho do meu pai”; ou seja: ele mesmo. Diante desse fato, as pessoas passaram a referir-se ao local como terra do Mandaqui.

Trenzinho da Cantareira

No século XIX, o Mandaqui abrigou uma das paradas do histórico Trenzinho da Cantareira. A antiga estação localizava-se na rua Prof. Valério Giuli, esquina com a Rua Voluntários da Pátria. Por sua localização, ao lado da Serra da Cantareira e do Horto Florestal, o local foi escolhido por imigrantes europeus para a implantação de chácaras.

Hospital do Mandaqui

O famoso Hospital do Mandaqui foi fundado em 1938 e era chamado de Parque Hospitalar do Mandaqui. O foco do hospital era atender tuberculosos, pois sua localização era extremamente privilegiada por estar rodeado de áreas verdes e, por consequência, possuía ar limpo e ambiente arejado. Em meados de 1950, começaram a chegar os primeiros medicamentos no local, e em 1960 os casos de tuberculose já não eram a única especialidade do hospital. Mas foi apenas na década de 1980 que o Mandaqui se tornou hospital geral, atendendo a todos os pacientes.

A casa que deu origem ao Conjunto dos Bancários

No início de seu desenvolvimento, por dispor de grande área vegetativa e estar isolado dos grandes centros, o bairro chamou a atenção de imigrantes europeus que vieram com suas famílias e habitaram o local. Mas foi após a chegada da família Zumkeller que a cidade viu o primeiro sinal de urbanização no distrito. A verticalização do bairro e o auge de seu desenvolvimento se deram também nos anos 1960, quando a casa dos Zumkeller foi substituída pelo prédio Conjunto dos Bancários e diversos prédios foram construídos.

Point de diversão e lazer

Opções de atividades e lazer são outros benefícios do Mandaqui. A diversão noturna está na Av. Engenheiro Caetano Álvares, famosa por ser um dos points gastronômicos da Capital, com grande diversidade de restaurantes, e principalmente bares. Os estabelecimentos investem em happy hour caprichados, oferecem petiscos diversos, pizzas, esfihas, porções variadas, cerveja, chope, e os mais variados drinks. Tudo regado com música ao vivo nos estilos pop, rock, sertanejo, samba e pagode.