Marcelo Segredo | Hábitos que levam – e mantêm! – à pobreza

0
79

Ser pobre ou ser rico vai muito além de bens materiais. Conheço várias pessoas que ostentam muitos bens materiais, mas que não têm um centavo na conta, vivem na corda bamba ou, pior, no vermelho de limites de cheque especial e cartões de crédito.

Outros ostentam viagens mundo afora, colocam um monte de bandeirinhas de paísesjá visitados nas redes sociais, fotos, enfim, uma vida de conto de fadas, mas viajaram a que preço? Será que tudo isso de fato as faz felizes?

Essa vida de aparência, de ostentação tem um custo muito elevado. São pessoas que não pensam e não se preparam para o dia de amanhã, pensam apenas no hoje.

Tem um conhecido meu que levou o filho à Disney duas vezes num único ano. Pouco tempo depois veio me pedir ajuda porque não conseguia pagar a prestação da casa própria e, detalhe, hem, profissional autônomo; ou seja,tem uma renda supervariável. Quer dizer, o camarada foi à Disney, tirou foto com o Mickey, voltou com a cara do Pateta e não aprendeu nada com o Tio Patinhas. Aí fica complicado, né?

Para mim o conceito de riqueza é outro. Riquezarepresenta ter liberdade de fazer o que eu quero, de estar com amigos, de assistir a um filme com minha esposa, de fazer caminhada com aminha filha, preparar uma pizza para as pessoas de quem eu gosto. Enfim, existe a liberdade financeira,que certamente irá me gerar bem-estar, e existe a liberdade de viver bem dentro dos meus padrões.

Não se deixe influenciar pelas associações e pelo que acontece ao seu redor. Somos atingidos dessa forma o tempo todo.

Vamos aos hábitos que considero perigosos e que impedem de ter liberdade financeira.

Gasta tudo o que ganha – boa parte das pessoas fica sem o salário já no dia em que recebe e ainda ficadevedor no limite do cheque especial. Isso acontece na maioria dos casos, porque deve estar vivendo alguns degraus acima do que a sua renda permite. Detalhe importante: isso não está relacionado aofato de a pessoa ganhar pouco.

Faço (há anos!) mentoria com pessoas que recebem mensalmente mais de R$ 60 mil por mês. E garanto que se não tiver a mentalidade de vencer, e sim a mentalidade da sobrevivência apenas, o salário não fará nenhuma diferença. Quanto mais se ganha, mais se gasta.

Tenho alunos de coaching que recebem R$ 1.500,00 de salário e uma excelente reserva financeira e alunos recém-chegados com salários maravilhosos, cheios de dívidas.Portanto, a mentalidade aqui é o que você prefere: uma vida mais tranquila no futuro ou prazeres momentâneos?

Deixa-se levar pelas influências e noticiários, sem buscar conhecimento – pessoas assim tendem a adotar o discurso de vítima, atribuindo culpa dos seus fracassos e insatisfações a terceiros. Se esse é o seu caso, pare com isso! Aonde acha que vai chegar desse jeito?

Não se faça de vítima. As pessoas têm o hábito de atribuir culpa a alguém ou a alguma coisa pelos seus fracassos: o governo, os bancos. De fato o sistema como um todo não é fácil, ele é cruel, mas ficar fazendo papel de vítima, apenas viver um dia após o outro, não vai ajudar. Olhe para a frente, pense aonde quer estar daqui a algum tempo e planeje-se para isso. Vai por mim, isso funciona; informação e planejamento fazem toda a diferença.

Sem buscar conhecimento, sem planejamento, sem objetivo, você estará fadado àinsegurança financeira e a muitas frustrações ao longo da vida. O fato de ter cursado uma faculdade, doutorado, feito MBA, nada disso é garantia de sucesso financeiro.

Pessoas que nasceram em berço de ouro – existe uma crença popular de que somente essas pessoas têm direito a serem financeiramente felizes. Se você pensa assim, sinto dizer que você está se autoboicotando; o problema é você mesmo.

É claro que nascer em berço de ouro pode fazer muita diferença, gerar mais oportunidades, facilitar as coisas; no entanto, temos exemplos de muitas pessoas ricas que ficaram pobres, o que está relacionado à mentalidade delas. Pessoas que vieram do pó financeiro atingiram o sucesso financeiro e retornaram ao pó financeiro, cheias de Disney, tirou foto com o Mickey, voltou com a cara do Pateta e não aprendeu nada com o Tio Patinhas. Nicolas Cage,Johnny Depp, Mike Tyson etc.

Veja que curioso: você já observou que as pessoas tendem a paparicar, querer estar perto de quem tem bens materiais?

Conheço gente que gasta mais de R$ 100,00 por mês jogando na loteria, megasena, mas não é capaz de investirR$ 50,00 por mês para uma emergência. São pessoas que entendem que apenas ganhando um prêmio desses irão conseguir se dar bem financeiramente. Estudos comprovam que é nas regiões mais pobres do país que as pessoas mais apostam em jogos.

Outra característica é buscar riqueza de forma rápida. E para isso acabam colocando o dinheiro em pirâmides, caindo no golpe de empresas que vendem ilusões e prometem facilidades. Não caia nessa.

Liberdade financeira se constrói aos poucos, passo a passo, e nunca é tarde para começar.

Outro ponto relevante que tem feito as pessoas gastarem verdadeiras fortunas sem poderemsão os aplicativos de restaurantes. Preste atenção em quanto gasta mensalmente; agora veja o total ao longo de 12 meses. Certamente vai levar um susto.

Se a sua renda hoje permite fazer isso, não esqueça que você mora no Brasil, onde ainstabilidade econômicaé constante, desemprego…enfim, não dá para ficar contando com a sorte. É preciso se preparar para o dia de amanhã. E ter reserva financeira trará essa segurança e qualidade de vida.


marcelo-segredo

Consultor financeiro, palestrante, ex-presidente da ONG ABC (Associação Brasileira do Consumidor), criador da “Clínica Financeira” e “Casamento & Negócios”, diretor presidente da Marcelo Segredo Assessoria Empresarial Fone: 3360-2902 site: www.marcelosegredo.com.br e-mail: marcelo@marcelosegredo.com