Marketplace de nicho: 5 segmentos em alta para vender por meio dos shoppings virtuais

0
29

As plataformas digitais de venda foram os recursos mais utilizados no último ano por pequenas, médias e grandes empresas. Segundo um levantamento da Ebit | Nielsen o marketplace cresceu 52% em 2020, acima do total do mercado, o que resultou em R$73, 2 bilhões para a categoria. Porém os marketplaces tradicionais nem sempre fazem sentido para o lojista por serem muito abrangentes.

Ainda de acordo com a pesquisa, a Americanas, Mercado Livre e Magazine Luiza são as três plataformas preferidas pelo consumidor brasileiro. A Amazon, no entanto, destaca-se pelo crescimento. “No entanto, o marketplace de nicho é uma tendência no mercado online e uma ótima oportunidade para aumentar significativamente as vendas”, comenta Alexandre Nogueira, consultor oficial do Mercado Livre e CEO da Universidade Marketplaces – plataforma especializada em cursos para marketplaces. 

De acordo com o especialista, quando o consumidor acessa um marketplace nichado, ele já sabe exatamente o que quer. “Estamos falando de um público bem mais segmentado, comparados com o modelo tradicional”, afirma. Pensando nisso, Alexandre Nogueira listou 5 diferentes marketplaces para vender na internet. 

Marketplace da gula 

No Brasil, já existem marketplaces que adotaram a venda dos produtos alimentícios e trouxeram essa categoria para os consumidores. Segundo uma pesquisa realizada pela Kantar Retail, empresa de consultoria internacional de varejo. Os resultados apontam que até 2025 as compras online no segmento de varejo alimentar representarão 3% do volume total de vendas no país. Mas vale lembrar que a escolha desse nicho demanda algumas necessidades especiais, principalmente em relação ao tipo de entrega e a embalagem. Por outro lado, os benefícios são economia em investimentos em estruturas adicionais, como por exemplo centros de distribuição, aumento do ticket médio, entre outros.

Marketplace do esporte 

O nicho pode ser considerado o shopping center do esporte, o público que pratica determinadas modalidades costuma ser fiel às marcas especializadas, até por uma questão de confiança. Como em qualquer marketplace segmentado, envolve um mix de produtos menor, focado em consumidores específicos. Essa característica permite escolher os produtos mais facilmente, já que por ser um grupo mais enxuto, exigirá menos capital para investir em estoque. 

Marketplace dos brinquedos

O nicho é um dos que mais cresce no país, nesse sistema os fabricantes de brinquedos, por exemplo, evitam o investimento alto em um e-commerce próprio, caso não pretendam fazer isso, e podem colher todos os benefícios das vendas pela internet. Ao vender no marketplace, as fabricantes encontram uma ótima ferramenta para expor todo o seu catálogo, em um canal onde seus clientes estão presentes. 

Marketplace da moda 

Esse nicho tem um mercado muito amplo, por isso, investimento nesse segmento específico permite que o marketing atue para pessoas com características e interesses comuns, escapando da concorrência com uma grande rede. Hoje o Brasil possui grandes players nesse setor, e os marketplaces  apostam em estratégias de comunicação e vendas voltadas para esse grupo mais seleto. Vale ressaltar que as chances de sucesso neste  nicho serão maiores fazendo ofertas que façam a diferença para o segmento. 

Marketplace do pet 

O Brasil está na segunda posição no mercado pet global, ficando atrás somente dos Estados Unidos. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o mercado de pet shop movimenta 11 bilhões de reais ao ano no país. Por conta de tamanho potencial, o segmento de venda de artigos para animais está ficando mais concorrido. Por isso o marketplace de nicho é um ótimos canal de venda por ter um tráfego alto e qualificado. Outro benefício é o custo relativamente baixo em relação a um e-commerce próprio, por exemplo.