Mulher mata a própria mãe e passa quatro meses com cadáver em casa

0
262

Na Espanha, uma mulher de 19 anos de idade matou a própria mãe a facadas e conviveu com o cadáver da vítima por quatro meses. A assassina teve o noivo como cúmplice.

Segundo o jornal El Español, o crime só foi descoberto quando Teri, como é conhecida a jovem, confessou a um amigo que havia matado a mãe. O amigo então acionou a polícia, que entrou no apartamento na manhã da última quinta-feira (20) e encontrou o corpo em avançado estado de decomposição dentro de uma banheira.

Os vizinhos chegaram a sentir um cheiro ruim vindo do apartamento, mas não chamaram polícia. Eles afirmaram não sentir falta de Ana, a vítima, que trabalhava como faxineira, pois acreditavam que ela estava em isolamento social por causa da pandemia de coronavírus

O caso aconteceu na pequena cidade L’Alcúdia de Crespins, que tem  pouco mais de 5 mil habitantes. A motivação do assassinato não foi revelada.

Teri e o noivo foram indiciados por homicídio.