Nelson Teich pede demissão do Ministério da Saúde

0
477
O novo ministro da Saúde, Nelson Teich, durante pronunciamento no Palácio do Planalto

Um dia antes de completar um mês no cargo, o ex-ministro da Saúde Nelson Teich pediu demissão nesta sexta-feira (15). Essa é a segunda troca da pasta desde o inicio da pandemia do coronavírus (covid-19). Uma coletiva de imprensa está marcada para tarde de hoje.

Teich assumiu o ministério após a saída do Luiz Henrique Mandetta. A queda de ambos ocorreu por discordarem da postura do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) nas ações de combate ao coronavírus, enquanto os dois ex-ministros defendiam a prática de isolamento social, o presidente pedia a reabertura dos comércios.

Um dos episódios que tornou público a diferença da postura entre Bolsonaro e Teich foi quando, em entrevista coletiva, o ex-ministro foi surpreendido com a decisão do presidente de incluir academias, salões de beleza e barbearias como serviços essenciais.

Já quando Mandetta estava no cargo, Bolsonaro admitia publicamente que ambos estavam discordando. Em uma ocasião, o presidente disse a um grupo de religiosos que estavam diante do Palácio da Alvorada que não “tem medo de usar a caneta” em referência a uma possível demissão do ex-ministro.

Segundo o que foi ventilado pela imprensa, o general de divisão Eduardo Pazuello, atual número 2 da pasta, é o mais cotado para assumir o ministério. O nome do militar conta com o apoio dos generais que ocupam ministérios no Palácio do Planalto.

Foto: Marcelo Casall / Agência Brasil