No Dia Nacional do Doador de Sangue, ministério da Saúde alerta para queda número de doações

0
39

Nesta quarta-feira (25) comemora-se o Dia Nacional do Doador de Sangue, mas por conta da pandemia do novo coronavírus, o número de doadores reduziu em torno de 20%, mesmo com os hemocentros preparados para receber as doações.

Em alguns casos o ministério da Saúde precisou acionar o Plano Nacional de Contingência do Sangue, que possibilitou o remanejamento de 2.934 bolsas de sangue de outras unidades da federação para aquelas com maior dificuldade.

O ministério quer aproveitada o Dia Nacional do Doador de Sangue para sensibilizar a população a doar e salvar inúmeras vidas. O dia também tem o propósito de agradecer os doadores regulares, além de lembrar um período de estoques baixos nos bancos de sangue, devido à proximidade das férias e datas comemorativas de fim de ano com feriados prolongados.

O coordenador de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Rodolfo Duarte, explica a importância de fortalecer as ações que estimulam a doação voluntária para manutenção dos estoques de sangue.

“É importante lembrar que não há um substituto para o sangue, cuja disponibilidade é essencial em diversas situações, atendimentos de urgência, realização de cirurgias de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas, como a Doença Falciforme e a Talassemia, e outras doenças que, frequentemente, necessitam de transfusão sanguínea”.

O ministério da Saúde informa que monitora diariamente os estoques de sangues nos hemocentros dos estados. Cada unidade da federação tem informado continuamente a quantidade de bolsas de sangue existentes na rede. A grande preocupação é com a necessidade mais imediata que são justamente dos estados com maior população e, portanto, com maior consumo de bolsas de sangue.

No Brasil, pessoas entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Para os menores (entre 16 e 18 anos) é necessário o consentimento dos responsáveis, e entre 60 e 69 anos a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos.

É preciso também pesar no mínimo 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação, não fumar e não estar em jejum. No dia da doação, é imprescindível levar documento de identidade com foto.