No meio do cerrado de Tocantins, um cenário natural imperdível para aventuras

0
767

Os amantes de uma viagem cheia de aventuras têm no Jalapão um destino nada convencional. E o caminho para chegar a essa reserva estadual de 34 mil quilômetros quadrados no meio do cerrado do Estado de Tocantins é desafiador – um voo básico até a capital Palmas e, de lá, um transfer até o município de Ponte Alta, considerado a entrada do Jalapão. Daí em diante, “bora” comer bastante poeira por estradas de terra; recomenda-se a utilização de veículos 4×4 (ou um tipo de pau-de-arara melhorado, mas sem luxo). O Jalapão está a cerca de 180 quilômetros de Palmas e próximo às divisas da Bahia, Maranhão e Piauí.

1610_TURISMO JALAPAO 2

Mas o que parece sufoco é recompensado quando os olhos alcançam o cenário que se ergue em meio à aridez da região. Um emaranhado de ribeirões, cachoeiras, rios e riachos de água transparente – e potável – é descortinado nesse local quase imune a qualquer urbanização. Somente no Jalapão é possível banhar-se em um pequeno oásis de águas transparentes e conhecer a sensação de não poder afundar (chamado Fervedouros). Nessa região de contrastes, grandes dunas de areia fina e alaranjada que chegam a 40 metros de altura convivem com cachoeiras que, em razão da força de sua queda d’água, parecem envoltas em fumaça. Além desses atrativos, o visitante não pode perder a Cachoeira da Velha, uma enorme queda d’água em forma de ferradura; os povoados do Mumbuca e Prata, comunidades remanescentes de quilombos, cuja visitação possibilita ao turista vivenciar a cultura local; a Serra do Espírito Santo, formação rochosa onde é possível apreciar a flora da região; e a Cachoeira do Formiga, uma encantadora nascente de água verde-esmeralda – só para citar alguns. E nada é tão pertinho; cada atração está, em média, distante 50 quilômetros.

1610_TURISMO JALAPAO 3

Quem gosta de esportes radicais, certamente vai se deliciar com as várias opções que os pacotes turísticos oferecem. O rafting pelas corredeiras do Rio Novo dura três horas, por um trecho de seis quilômetros. O mesmo rio é propício para a prática de canoagem, rapel, boia-cross e acquaride. As trilhas também são ótimos atrativos, os chamados trekking. Muitas são leves, mas a caminhada é longa e leva a cachoeiras e mirantes.

Conhecer as atrações do Jalapão leva não menos que quatro dias. Por ser um local inóspito, vale a pena comprar pacotes de turismo que já incluam todas as atividades. O valor poder chegar de R$ 2.500 a R$ 3 mil, incluindo voos, hospedagem e traslado.

1610_TURISMO JALAPAO 4

fotos: Wikipedia/Marina Campos Vinhal e Vitor 1234