Novembro Azul tem ações de promoção à Saúde do Homem

0
25

As seis Coordenadorias Regionais de Saúde realizam atividades nas 468 Unidades Básicas da capital; a UBS é a porta de entrada para o cuidado da Saúde do homem

Durante todo o mês de novembro, alusivo à Saúde do homem, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), realiza ações de prevenção e cuidados com este público. As seis Coordenadorias Regionais de Saúde promovem atividades nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), Hospitais Dias, entre outros Equipamentos.

As ações realizadas durante o Novembro Azul têm como foco a sensibilização e atividades educativas para a prevenção ao câncer de próstata, de pênis e de doenças crônicas não transmissíveis.

Somente em 2020, até agosto, foram registradas 558 internações de pacientes residentes em São Paulo, em Unidades de gestão municipal, com câncer de próstata. No mesmo período, foram 23 internações de pacientes com câncer de pênis. A estratégia da Saúde é alertar o público masculino também para os cuidados de outras Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), como a hipertensão, diabetes, infarto e acidente vascular cerebral (AVC), já que muitas delas podem ser prevenidas por meio da promoção e dos cuidados com a saúde.

A partir desta terça-feira (3), serão realizados acolhimentos com orientações, encaminhamento para as atividades de promoção, de prevenção e procedimentos como aferição de Pressão Arterial (PA), testes e glicemia, ofertas de testes rápidos para HIV e IST’s, vacinação, orientações e sensibilização para cuidados preventivos e mobilização para participação no “Pré-Natal do Homem”.

Cartazes distribuídos pelas UBSs neste mês de novembro pretendem sensibilizar para a conscientização do público masculino sobre a importância dos cuidados com a Saúde, que começam com uma boa conversa com o médico em caso de dúvidas e com a atenção aos fatores de risco e a detecção de sinais e sintomas, além do monitoramento sobre os casos e grupos de risco para as principais doenças, entre elas o câncer de próstata.

Importante destacar que a rede atua, durante todo o ano, com a Política Municipal de Atenção Integral à Saúde do Homem (PMAISH) em todas as 468 UBS’s – que são as portas de entrada para o acolhimento inicial – com cinco eixos: Paternidade/cuidados, que inclui o Pré-natal do homem; Agravos e Doenças Prevalentes; Acidentes e violências, incluindo prevenção do uso de álcool, drogas e da Saúde Mental; Acesso e acolhimento; Saúde sexual e Saúde reprodutiva.

Câncer de próstata:

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) não recomenda o rastreamento do câncer de próstata. Caso os homens busquem ativamente os exames de rastreamento, eles devem ser esclarecidos sobre os riscos envolvidos e sobre a possível ausência de se fazer esses procedimentos como rotina. A SMS alerta que o câncer de próstata pode crescer lentamente, sem apresentar muitos sintomas e nem ameaçar  a saúde do homem. Ou, em outros casos, crescer rapidamente, se espalhando para outros órgãos, podendo causar a morte.

Sinais e sintomas: Urinar com dificuldade, diminuição do jato da urina, sangue na urina, aumento no número de vezes que urina, tanto de dia quanto à noite.

Câncer de pênis:

Quando detectado em fase inicial, possui tratamento e tem maior chance de cura. Vale lembrar que os hábitos de higiene íntima diários devem ser ensinados e praticados desde a infância. Também é imprescindível o uso de preservativo nas relações sexuais, além da limpeza após a relação.

Sinais e sintomas: Presença de ferida ou úlcera persistente no pênis, ou tumoração localizada na glande, prepúcio ou corpo do pênis, e secreção branca (esmegma).

Caso o munícipe tenha fatores de risco para as DCNT, ou sinais e sintomas, a orientação é que busque a orientação de um profissional na sua UBS de referência. Para saber qual a unidade mais próxima, basta utilizar o Busca Saúde: http://buscasaude.prefeitura.sp.gov.br/.