Dezembro Vermelho: Governo de SP oferece mais de 322 mil testes de HIV e sífilis

0
41

O governo de São Paulo vai oferecer mais de 322,7 mil testes de HIV e sífilis na primeira semana do “Dezembro Vermelho”, mês que simboliza a luta contra a Aids.

A iniciativa começa a partir de 1º de dezembro, Dia Mundial da Luta Contra a Aids, e vai até o dia 7. Do total de testes, 138.290 serão testes rápidos e 28.388 exames convencionais de HIV; e 134.156 rápidos e 21.880 convencionais de sífilis.

A iniciativa mobiliza 556 municípios que aderiram à campanha “Fique Sabendo”, que chega em 2020 à sua 13ª edição. Ações extramuros ocorrerão em 226 cidades, além das testagens nos serviços convencionais de saúde, com base nas estratégias definidas por cada local, seguindo as diretrizes de segurança e prevenção à COVID-19.

Atividades também devem ocorrer no final de semana, especialmente no sábado (5), em cerca de 30% dos municípios envolvidos. O cidadão pode consultar serviços de saúde de seu local de moradia para mais informações.

A adesão das Prefeituras superou as expectativas, neste ano. “A campanha anual intensifica um trabalho que o SUS realiza durante o ano todo voltado à prevenção das ISTs (Infeccções Sexualmente Transmissíveis). Temos mais de 85% das nossas cidades participando e colaborando com esta missão de ampliar o acesso da população ao diagnóstico e tratamento precoce”, comenta o Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

Toda ação é coordenada pelo Centro de Referência e Treinamento (CRT) em DST/Aids. Também foram distribuídos 5 milhões de folders e cartazes informativos para estímulo às testagens, 40 mil cartazes, preservativos masculinos e géis lubrificantes, além de 8 mil sacolas de pano, 2 mil bolsas térmicas e 26 mil camisetas “Fique Sabendo” para os profissionais de saúde.

A Aids tem tratamento e a sífilis tem cura. Fazer o diagnóstico e tratar os portadores dessas doenças é uma forma efetiva de melhorar a qualidade de vida das pessoas afetadas e quebrar a cadeia de transmissão, visando o controle desses dois importantes problemas de saúde pública.