O que esperar do mercado imobiliário para 2020?

0
1120
House project with model, pencil and rules

Como o pior da crise brasileira já deve ter passado e com a economia mostrando sinais de melhora e geração de emprego, já está na hora de pensar em voltar a investir, e 2020 será o ano pra isso.

Quando falamos de investimentos logo pensamos no mercado imobiliários. Comprar um imóvel é considerado um dos investimentos mais seguros que pode existir, isso porque a terra é algo que nunca desvaloriza e pode ser a garantia de um futuro mais confortável para você e sua família.

Essa volta do mercado imobiliário pode ser sentida ainda neste ano, quando dados dos Indicadores Imobiliários Nacionais, realizados pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), mostram que as vendas registradas no segundo trimestre de 2019 subiram 16% em relação ao mesmo período no ano anterior.

Somente na capital paulista, em janeiro a setembro deste ano foram vendidos 30,5 mil imóveis e lançados 32 mil unidades em São Paulo, demonstrando um aumento de 68,8% e 96,1%, respectivamente, no mesmo período do ano passado.

Observando este cenário, somado com a menor taxa selic da história (5%) e mais os novos tipos de financiamentos imobiliários da Caixa Economia Federal e do Banco do Brasil, o ano de 2020 torna-se o momento ideal para o mercado imobiliário.

O próximo ano já começará com o mercado imobiliário aquecido, por conta disso vale a pena tirar esses últimos dias de 2019 para pesquisar bastante às oportunidades de imóveis. Lembrando que antes de fechar negócio, é importante levar em consideração:

  • O valor solicitado em relação ao que está sendo praticado no mercado;
  • O estado geral desse imóvel, se ele é adequado para você morar ou alugar;
  • Se ele atende às suas expectativas a médio e longo prazo;
  • A rapidez da valorização do imóvel;
  • Se a região onde está localizado poderá ser melhorado ao longo dos anos;
  • As formas de pagamento condizem com a sua realidade financeira
  • A mobilidade do entorno;
  • A segurança da região.

Não deixe passar essa oportunidade, como diz o velho ditado: “quem compra terra, não erra”.