Oscar exigirá mais diversidade em indicados a partir de 2024

0
277

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira (08) que, a partir de 2024, os filmes que concorrerão ao Oscar precisarão ter número mínimo de funcionários de minorias étnicas nas equipes de produção e administrativa, ou abordar diretamente temas que afetem estas comunidades.

“Acreditamos que estes padrões de inclusão serão um catalisador para mudanças essenciais e duradouras em nossa indústria”, diz nota divulgada pela Academia.

A medida vale apenas para a categoria de Melhor Filme.

A iniciativa foi tomada após anos de críticas à premiação por falta de diversidade entre os membros da academia e entre os indicados e vencedores do Oscar.

A partir de 2024, as produções que quiserem concorrer ao de Melhor Filme, precisão atender aos seguintes critérios:

– Ter membros de minorias, como negros ou latinos, em papéis de protagonistas ou coadjuvantes, ou 30% do elenco composto por grupos pouco representados, ou narrativa principal focada nestes grupos;

– Ter um número determinado de membros de grupos pouco representados, como mulheres ou pessoas com deficiência, em cargos de liderança ou 30% da equipe geral formada por membros destes grupos;

– Oferecer cargos pagos de estágio ou de aprendizado para membros de grupos pouco representados nos estúdios, distribuidoras e produtoras, além de vagas de oportunidades de desenvolvimento de habilidades e de treinamento para membros destes grupos em cargos menores na equipe de produção;

– Ter cargos de liderança nos estúdios e/ou produtoras preenchidos por membros de minorias ou grupos pouco representados nas equipes de marketing, distribuição e/ou publicidade.