Mulher

Outubro Rosa: a luta contra o câncer de mama

Na década de 1990, nascia nos Estados Unidos o movimento conhecido como Outubro Rosa, para estimular a conscientização da sociedade para a prevenção do câncer de mama e seu diagnóstico precoce. A partir de então, o movimento se espalhou mundialmente, a fim de proporcionar maior acesso à assistência em saúde e reduzir os índices de mortalidade pela doença. No Brasil, o câncer de mama é o segundo mais comum entre as mulheres, perdendo apenas para o câncer de pele. A campanha é simbolizada pelo laço cor de rosa, que representa a luta contra a doença.

Serviços de referência são ampliados

Na quarta-feira (3/10), o prefeito Bruno Covas (PSDB)e o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, participaram da cerimônia de abertura do Outubro Rosa no Hospital Municipal e Maternidade Escola Dr. Mário de Moraes Altenfelder Silva (HMEC), em Vila Nova Cachoeirinha.

Durante o evento, foi anunciada a implantação dos serviços que ampliarão o acesso ao diagnóstico precoce e consequente tratamento oportuno ao câncer de mama. Segundo o prefeito, serão inaugurados neste mês dez novas unidades de Serviços de Referência de Mama (SRM) nas Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS) da cidade. Na Zona Norte, os novos locais estarão em Vila Guilherme e Brasilândia/Freguesia do Ó.

Além da inauguração dos serviços, as CRS realizarão atividades de prevenção e promoção de saúde, com ênfase na saúde da mulher, incluindo o estímulo às práticas de atividades físicas e alimentação adequada, que ajudam na redução da obesidade e no risco de câncer de mama.

Confira a programação da CRS Norte AQUI.

Serviços gratuitos de apoio às pacientes

No ano de 2008, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA), deu início a ações simultâneas em diversas cidades brasileiras. A cada ano, cerca de 60 mil mulheres recebem o diagnóstico de câncer de mama no Brasil. A FEMAMA atua ao lado de ONGs associadas em todas as regiões do país para reduzir os índices de mortalidade por essa doença, que é altamente curável.

As ONGs oferecem apoio com serviços gratuitos, como psicologia, nutrição, fisioterapia e advocacia, além de auxílio na realização de exames e tratamentos, e empréstimos de próteses e perucas, de acordo com as características de cada instituição.

Em todo Brasil, as ONGs associadas à FEMAMA promoverão ações locais relativas ao câncer de mama durante todo o mês de outubro. Acompanhe o site para encontrar a ONG mais próxima.



Topo