Turismo

Paisagens deslumbrantes ilustram o Morro de São Paulo

Um dos destinos mais cobiçados da Bahia é o cosmopolita Morro de São Paulo, que fica na Ilha de Tinharé, a 248 quilômetros de Salvador. Para chegar lá, é preciso pegar um avião na Capital Baiana, ou ir de carro ou ônibus, até Valença e dali seguir em barco ou lancha. A logística não é das mais fáceis, porém, a aventura compensa.

Em Morro de São Paulo as praias não são identificadas por nomes, mas por ordem numérica: Primeira, Segunda, Terceira, Quarta e Quinta Praia (conhecida como Praia do Encanto). As duas últimas são praticamente desertas, um oásis de sossego. A Segunda é conhecida pela badalação, durante o dia e durante a noite. Todas essas praias têm águas mornas e transparentes, numa conexão total com a natureza.

Jovens mochileiros de diversas partes do Brasil, e até de outros países, desembarcam no minúsculo porto, em busca da agitada noite da Vila. No entanto, também chegam casais e famílias que procuram sossego. O agito está no Centro, com os restaurantes que servem de comida caseira a japonesa e na Segunda Praia.

A Terceira é bastante tranquila e tem algumas pousadas e restaurantes; enquanto na Quarta a tranquilidade reina absoluta. Nas duas últimas, as piscinas naturais de águas transparentes são perfeitas para a prática do mergulho.

Ao lado norte da Vila de Morro de São Paulo há também a Praia do Porto de Cima, Praia da Ponta da Pedra e a Praia da Gamboa. Estas praias são mais conhecidas pelos moradores, mas são pouco frequentadas pelos turistas.

O estilo pitoresco é reforçado ainda pela proibição do tráfego de automóveis na ilha. Porém, o turista que visitar esse pedaço do paraíso não irá ficar ‘a pé’, isso por que tratores os levam até às pousadas ou aos pontos turísticos por uma estrada de terra paralela à praia. As caminhadas, no entanto, continuam sendo as melhores maneiras de desbravar a ilha e conhecer seus encantos.

Os dois monumentos mais importantes de Morro de São Paulo guardam histórias e são passeios imperdíveis para o final da tarde. Do farol, é possível avistar todas as praias da vila. O visual, azul de cima a baixo, ganha pinceladas de verde intenso graças aos imensos coqueirais. Já o forte é o ponto de encontro na hora do poente. Sentados nas muralhas, os visitantes e nativos assistem ao espetáculo, que pode ainda ser acompanhado por golfinhos.



Topo