Acontece

ParCão na Freguesia do Ó é Inaugurado no último domingo (1º)

Foram muitas idas e vindas, mudanças de gestão da subprefeitura local, mais de um ano aguardando e diversas reuniões, mas o pessoal da Matilha do Ó não desistiu. Depois de tanta espera e engajamento, enfim, os moradores da Freguesia do Ó agora têm um lugar para seus cachorros brincarem e correrem à vontade. Trata-se do quarto ParCão na Zona Norte, que se junta aos da Reinaldo Proetti (Mandaqui), Limão e Jardim São Paulo. Um Encontro Pet no último domingo (1/12) marcou a inauguração do espaço.

Foi por meio da articulação entre o mandato do vereador Police Neto (PSD) e a Matilha do Ó que a instalação do “ParCão do Ó”, na Praça IV Centenário, pôde sair do papel. O assessor parlamentar João Santo acompanhou todo o processo e a obra, executada pela Subprefeitura Freguesia/Brasilândia com recurso de emenda parlamentar do vereador no valor de R$ 32 mil. Foi implantada uma área cercada de aproximadamente 500 m², com dois portões de acesso para garantir toda a segurança aos cães. A chamada clausura permite que um dos portões sempre esteja fechado, criando uma área protegida na qual é possível entrar e sair sem risco de fuga para os cães.

O mesmo recurso foi usado também para benfeitorias no playground da praça, que precisava de melhorias para voltar a atrair a criançada. Foram instalados um trepa-trepa, duas gangorras e uma escada horizontal no parquinho, que já tinha balanços, escorregador e casinha do Tarzan. Agora os pequenos têm ainda mais opções para se divertir.

Com as mudanças, a Praça IV Centenário tem atraído mais frequentadores, até mesmo dos bairros vizinhos. “Quando revitalizamos um equipamento público com a participação direta da comunidade, as pessoas passam a se sentir parte do espaço e atraem gente de outros lugares também. Essa ocupação contribui, principalmente, para a segurança do local”, diz o vereador Police.

Agora, o próximo passo é levar iluminação para a praça. O mandato já fez a solicitação à Ilume, que só não instalou ainda os postes por causa da grande demanda de instalações atrasadas em função do imbróglio jurídico que paralisou as atividades da empresa.

Texto e fotos: Ascom Police Neto



Topo