Vida e Bem Estar

Práticas integrativas em SP: foco em equilíbrio e bem-estar

Com o envelhecimento da população, a tendência é o aumento das doenças crônicas, que necessitam de tratamentos mais longos. Muitas vezes, terapias alternativas podem auxiliar, diminuindo a carga de medicamentos.

Na saúde pública, as Práticas Integrativas Complementares (PICS) são utilizadas como forma complementar na prevenção e tratamento de saúde. Tais práticas trazem uma nova perspectiva, baseada em um diferente paradigma de saúde, voltado para o equilíbrio e o ser humano na sua totalidade – física, mental, psíquica, afetiva e espiritual.

No dia 27 de fevereiro, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) assinou uma portaria que vai fortalecer e ampliar a oferta dessas práticas. O documento foi assinado durante o Encontro de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde, diante de mais de 800 profissionais do município. Hoje há mais de 400 equipamentos de Saúde que oferecem as práticas na rede municipal de São Paulo.

Técnicas de meditação, práticas corporais como Ioga, Tai Chi, Lian Gong são alguns exemplos destas atividades que promovem o equilíbrio físico e emocional como forma de prevenir as mais diversas doenças.

Segundo a prefeitura, as PICS não podem e não devem ser consideradas questões secundárias e inferiores no tratamento e na prevenção de saúde na cidade. A Organização Mundial da Saúde prevê a importância das PICs para que a saúde pública possa garantir o equilíbrio físico, o equilíbrio emocional e, em especial, um envelhecimento saudável à população.

A SMS atua de forma inovadora (pioneira no país) no campo das PICS ao desenvolver o Programa Residência Multiprofissional da Atenção Básica / Estratégia da Saúde da Família Multiprofissional. De acordo com a pasta, em 2018 foram realizados 220 mil atendimentos em PICS. Na cidade, há 70.930 grupos de práticas corporais e meditativas, foram realizados 70.457 atendimentos com acupuntura, sendo 47.119 com auriculoterapia e 18.999 consultas médicas em homeopatia.

Entre outras modalidades, são consideradas PICS também a Medicina Tradicional Chinesa (que inclui Fitoterapia, Acupuntura, práticas corporais e meditativas), Homeopatia, Fitoterapia e Plantas Medicinais, Ayuverda (medicina indiana), Medicina Antroposófica, Termalismo e Crenoterapia, Naturopatia, Shantala, Dança Circular, Reiki, Arteterapia, Musicoterapia, Quiropraxia, Osteopatia e Terapia Comunitária.



Topo