Prefeitura de São Paulo libera retorno das aulas presenciais a partir do dia 1 de fevereiro

0
50

A Prefeitura de São Paulo autorizou o retorno das aulas presenciais na cidade a partir do dia 1° de fevereiro. O anúncio foi feito durante entrevista coletiva nesta quinta-feira (14).

“A Vigilância Sanitária do município então recomenda o retorno seletivo para toda a rede de ensino no município privada e pública a partir de 1º de fevereiro, com a capacidade de 35% desses equipamentos a serem ocupados”, disse o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

Na rede municipal, o retorno dos alunos será feito no dia 15 de fevereiro, mas a rede particular tem autorização para iniciar antes, se assim desejar.

A secretária-adjunta de Educação, Minéia Fratelli, disse que os primeiros 15 dias serão usados para acolhimento dos professores e preparação das escolas, e que a presença dos alunos não será obrigatória.

“Os familiares podem optar pelo retorno das crianças ou não, então a gente vai fazer essa pesquisa com os familiares. Pode ser que eu tenha escolas que eu tenha que fazer um rodízio, porque mais de 35% querem voltar, ou outras que eu posso atender todos os dias, diariamente, porque só 35% querem voltar”.

De acordo com o secretário de Saúde, a prefeitura também vai selecionar algumas instituições para fazer um monitoramento mais detalhado.

“Nós vamos escolher nas 28 áreas de vigilância sanitária do município, uma escola que será acompanhada durante os 14 dias, o ciclo do sars-cov-2, será acompanhada e nessa escola teremos todos os dados de alunos, funcionários e pais, e ela será referência para nós naquele território de vigilância sanitária. Vamos acompanhar todas as escolas, mas essa escola sentinela será a referência de como será esse retorno de aula e eventualmente as decisões que serão adotadas”.

A Prefeitura informou também que os alunos da rede pública municipal receberão um kit com três máscaras e uma caneca.