Prefeitura de São Paulo oferece novamente complexo do Anhembi à iniciativa privada

0
520

A Prefeitura de São Paulo voltou a oferecer o Complexo do Anhembi, localizado na Zona Norte da capital, à iniciativa privada pelo período de 30 anos.

O lance mínimo do leilão, que era R$ 1, 45 bilhão, caiu para R$ 53,7 milhões. O valor anterior, que foi definido pelo definido pelo Tribunal de Contas do Município (TCM), não atraiu interessados.

Quem ficar com a concessão, tem que pagar ainda 12,5% da receita operacional bruta de, no mínimo, R$ 10 milhões anuais.

A concorrência será internacional e escolherá a organização ou consórcio que fizer a maior oferta de outorga fixa.

A concessão prevê o uso, a reforma, a gestão, a manutenção, a operação e exploração do complexo do Anhembi. Quem vencer o leilão terá que revitalizar e modernizar do complexo, incluindo melhorias no Sambódromo e no Palácio das Convenções.

O edital proíbe a instalação de templos religiosos, instituições educacionais de escala, megalojas e postos de gasolina.

A revelação das possíveis proposta será feita em 6 de novembro.