Quase 10 mil pessoas foram atendidas no Cate desde a reabertura

0
401

No dia 29 de abril a Prefeitura havia decidido abrir alguns Cates (Centro de Apoio ao trabalhador e Empreendedorismo) para atender apenas demandas relacionadas ao seguro-desemprego e auxílio emergencial. Desde então, mais de 9 mil pessoas foram atrás desses benefícios.

O seguro-desemprego é o serviço mais procurado com mais de 6 mil atendimentos desde a retomada do serviço. No entanto, o auxílio emergencial tem 60% dos pedidos de agendamento efetivados.

Para ser atendido nas unidades do Cate, o trabalhador deve agendar antes pelo telefone 156 da Prefeitura de São Paulo, ou  acessar a página principal do Portal SP156 no endereço sp156.prefeitura.sp.gov.br.

No atendimento presencial, é necessário apresentar todos os documentos orientados pela central 156. Segundo a gestão municipal, as 13 unidades do Cate seguem as recomendações dos órgãos de saúde, como distanciamento social em filas e assentos e o uso obrigatório de máscaras pelas equipes técnicas e usuários.

As unidades da zona norte são:

  • Cate Brasilândia – Av. João Marcelino Branco, 95
  • Cate Jaçanã – Rua Luis Stamatis, 300
  • Cate Santana – Av. Tucuruvi, 808

Os requisitos para conseguir o auxílio emergencial do governo federal são:

  • Ter mais de 18 anos;
  • Não ter um emprego formal;
  • Não receber benefícios como: Previdenciários (INSS), Assistencial, Seguro-desemprego, Programa de Transferência de Renda Federal (Bolsa Família não impede receber Auxílio Emergencial);
  • A renda familiar mensal deve ser de até R$ 522,50 por pessoa, ou até R$ 3.135,00, renda familiar total; e
  • Trabalhadores informais e Microempreendedor Individual (MEI).

Já o direito ao seguro-desemprego será para:

  • Trabalhador formal e doméstico, dispensado sem justa causa; e
  • Trabalhador que teve seu contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador.