Editorial

Editorial | Quem irá socorrer o Horto Florestal?

Quem mora ou já morou na zona norte certamente tem um carinho enorme pelo Horto Florestal. Porém, cada ano que passa a impressão que fica é de que o Parque foi abandonado. As reclamações dos visitantes estão cada mais frequentes e denunciam a falta de limpeza, cuidados com a manutenção das instalações e, até mesmo, o sumiço dos animais.

Nesta semana o descaso ganhou mais um episódio, isso porque grupos artístico e culturais receberam uma notificação de que não poderão realizar ações culturais e de educação ambiental para os visitantes. A decisão põem fim a dezenas de atrações culturais gratuitas que aconteciam há mais de três anos.

A justificativa da administração foi que o Parque irá realizar um Chamamento Público para encontrar pessoas interessadas em desenvolver alguma atividade no espaço. A impressão que dá que é uma decisão no mínimo estranha, pois o espaço já estava sendo ocupado! O que essa administração quer, afinal?

Quem sabe sejamos obrigados a concordar que o Horto vive seus piores dias, e o que representa melhor isso são os lagos sujos e com forte cheiro, talvez seja essa a razão que espantou os animais silvestres que sempre vinham nos cumprimentar logo na entrada do Parque.

O Horto Florestal é considerada a primeira área de conservação do Estado de São Paulo. Não é possível que esse espaço, tão importante para São Paulo por ser palco de diversas descobertas científicas e pelo ecoturismo, não seja valorizado pelo poder público. O Horto Florestal pede socorro!



Topo