Marcelo Segredo

Marcelo Segredo | Quem não faz contas tem mais chances de se endividar

Vivemos em uma era em que comprar é estar incluso na sociedade. Aparelhos celulares, roupas, carros novos, restaurantes e bares caros, estão se tornando necessidades básicas das pessoas, embora essa cultura consumista seja extremamente questionável quando levamos em conta princípios morais e éticos de conduta.

De qualquer modo, esse é o sistema em que vivemos e para “sobreviver” a esse sistema, precisamos ter alguns cuidados e criar alguns hábitos de suma importância.

Saber o quanto ganha e o quanto gasta

Por mais simples que possa parecer, fica muito claro que, na páritca, as pessoas ainda não estão preparadas quanto pensam. Uma pesquisa realizada em todas as regiões do país chegou à seguinte conclusão: quem tem problemas com os números, normalmente tem problemas para administrar as próprias finanças. De acordo com o Instituto TIM, as pessoas que não fazem contas têm 43% a mais de chance de se endividar.

Para piorar os índices, a SERASA aponta que o Brasil tem hoje 60 milhões de endividados, apenas constatando o fato de que o brasileiro, de forma geral, não sabe admnistrar seu salário e suas contas.

Como administrar melhor as suas contas

A primeira dica é objetiva e indispensável: colocar tudo “na ponta do lápis”. Quantas pessoas não reclamam que sempre sobram dias e falta dinheiro no mês? Esse é o resultado de quem vai às compras em um supermercado, mas são direcionadas apenas por plaquinhas vermelhas de desconto, sem saber se de fato aquele produto vale a pena ou, principalmente, se é necessário.

Existem ainda inumeros aplicativos de celulares que hoje estão dispníveis gratuitamente para auxiliar na contabilidade mensal das pessoas. Pode ter certeza que com esse hábito, as suas chances de cair em armdilhas do mercado de consumo são quase nulas.

O problema do cartão de crédito

O tal do “dinheiro fictício” não está na sua carteira, não aparece naquele momento, parece milagroso, mas é o que mais judia do povo. Quem não sabe fazer contas não pode ter cartão de crédito – isso é uma constatação, não uma dica. E mesmo quem acredita ter noção de finanças precisa fazer um rígido controle. Geralmente, um mês fora do eixo faz um estrago com prejuízos incalculáveis.

Cuidados para quando for fazer um empréstimo

Estourei meu limite de cartão de crédito e de cheque especial, então, é hora de procurar o banco e renegociar. Certo? Errado. O banco forçará você a apresentar garantias contratuais (fiadores e imóveis), fazendo você assinar um reconhecimento de dívida, que no final a torna impagável.

Antes de fazer um empréstimo é preciso avaliar o quanto será pago ao final do financiamento. É um erro primário tomar dinheiro do banco sem, ao menos, saber e entender o que está fazendo. Claro que muitas vezes, ou quase sempre, o dinheiro é utilizado para suprir algumas necessidades básicas, mas mesmo assim nada justifica ações por impulsos e não pensadas.

A solução é buscar informação qualificada

A solução para quem está em um ciclo de endividamento ou em vias de entrar nele é procurar ajuda profissional qualificada. Somente assim haverá um estudo do caso de forma específica com as alternativas possíveis e reais para sair da situação adversa.


marcelo-segredoConsultor financeiro, palestrante, ex-presidente da ONG ABC (Associação Brasileira do Consumidor), criador da “Clínica Financeira” e “Casamento & Negócios”, diretor presidente da Marcelo Segredo Assessoria Empresarial
Fone: 3360-2902
site: www.marcelosegredo.com.br
e-mail: marcelo@marcelosegredo.com.br



Topo