São Paulo

Secretaria de Inovação e Tecnologia apresenta projetos para 2019

Na manhã da última terça-feira (18/12), o Secretário Municipal de Inovação e Tecnologia, Daniel Annenberg, concedeu uma coletiva de imprensa em seu gabinete para jornais de bairro e programas de rádio comunitárias, com a finalidade de apresentar as ações realizadas durante o ano, projetos em andamento e planos para 2019.

Durante a explanação, o Secretário detalhou o plano de expansão do programa WiFi Livre SP, a premiação do Premia Sampa, além da implantação do Descomplica SP em vários pontos da cidade.

Internet gratuita

Annenberg apresentou aos jornalistas o programa WiFi Livre, atualmente disponível em 120 praças e parques da cidade. “A nossa meta é chegar a mais de 600 pontos de internet gratuita na cidade, sendo que 300 pontos de conexão serão obrigatórios, contemplando centros culturais e bibliotecas, centros desportivos e pontos turísticos. E outras 319 localidades serão complementares e opcionais”, explicou.

Para isso, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia, lançou edital para o credenciamento de empresas e organizações interessadas em ofertar o serviço. Segundo Daniel, hoje a prefeitura gasta R$ 12 milhões ao ano para manter os pontos atuais e, com o novo programa, o custo será zero, já que o edital propõe que as empresas interessadas arquem com os custos e recebam como contrapartida o direito de publicidade digital. “Além de não gerar custo aos cofres públicos, com a ampliação dos pontos vamos poder atender, em especial, a população de maior vulnerabilidade que não tem recursos para pagar um pacote de dados”, esclarece.

Prêmios para projetos de inovação

Outro assunto abordado pelo Secretário foi o programa Premia Sampa, relançado em agosto deste ano. “O Premia Sampa é prêmio de inovação que valoriza soluções inovadoras para a gestão da cidade. O programa recebeu a inscrição de 143 projetos de organizações públicas, privadas, startups e entidades da sociedade civil com excelentes propostas”, explicou.

Organizada pelas secretarias de Gestão e de Inovação e Tecnologia, com apoio da Escola Municipal de Administração Pública de São Paulo e da Prodam, a cerimônia de premiação aconteceu em 12 de dezembro.

Entre os projetos vencedores, o programa Empreenda Fácil, que simplifica e reduz a burocracia para a abertura de novos negócios na capital, e o Processo Eletrônico, que dá fim ao uso de papel pela administração, foram algumas das iniciativas nas categorias com foco nas organizações públicas. Já o projeto SmartSíndico, aplicativo que permite a gestão ágil e mais barata de condomínios, foi o finalista na categoria de inovação aberta.

Menos burocracia para pequenos serviços

Para finalizar, Daniel explicou sobre o programa Descomplica SP – inspirado no Poupatempo, do Governo do Estado –, que propõe um novo padrão de atendimento ao cidadão, mais ágil e descentralizado.

O projeto-piloto foi implantado junto à Subprefeitura de São Miguel Paulista, na zona leste, e oferece mais de 350 serviços disponibilizados por 11 secretarias municipais, além de contar com parceiros de outras esferas de Governo, como o Detran.SP e os Correios. O Secretário anunciou que, em breve, o serviço será expandido para as demais regiões da cidade. Na zona norte, será implantada na subprefeitura de Santana/Tucuruvi.

“Na prática, significa mais conforto, menos tempo e dinheiro para o cidadão. Além de mais agilidade, pois estamos revendo processos, simplificando e reduzindo a burocracia de alguns procedimentos”, explicou Annenberg, que está à frente do programa.



Topo