Carnaval 2018

Sequência de pesos-pesados do samba no 2º dia de desfiles

A manutenção de um título. A manutenção de um status. A manutenção de uma mística – ou várias delas.

O sábado (10/2) promete ainda mais emoções. Um dia de peso. Pesadíssimo: afinal, estarão na pista nada mais que 34 títulos: os 15 da Vai-Vai, dez da Mocidade Alegre, quatro da Gaviões da Fiel, três da Império de Casa Verde e dois da X-9 Paulistana.

Clique AQUI e continue lendo sobre os desfiles do Grupo Especial, com as escolas do 1º dia

E é a X-9 quem abre os desfiles, depois de vencer o Acesso em 2017. Um retorno divertido, de tirar o chapéu: é hora de conhecer ditados populares. Afinal, quem canta seus males espanta!

Juju Salimeni é Rainha de Bateria da X-9 Paulistana (foto: Bruno Viterbo)

Na sequência, o tigre guerreiro da Casa Verde chega para manter o status falado logo no início da matéria. É que a Império, se considerarmos todas as notas, incluindo os descartes, seria bicampeã. No entanto, levou a taça em 2016, mas ficou em quarto lugar em 2017 com as notas excluídas. Para conquistar, de fato, o título, um enredo forte: o povo. Com ecos da obra Os Miseráveis e da revolução francesa, a Casa Verde promete um desfile repleto de teatralizações, tanto na pista quanto nos carros. Literalmente, um musical a céu aberto!

Valeska Reis é Rainha de Bateria do Império de Casa Verde (foto: Bruno Viterbo)

CLIQUE AQUI E CONFIRA O ESPECIAL DO CARNAVAL 2018!

A terceira escola – assim como no primeiro dia, as três primeiras são da Zona Norte – fará uma homenagem com tons em verde e rosa. A Mocidade Alegre vai homenagear a mangueirense e maranhense Alcione. A carreira de uma das mais marcantes vozes de nossa música chega embalada por um belo samba, e com uma bateria que promete bossas à la Estação Primeira de Mangueira.

Mocidade Alegre (foto: Bruno Viterbo)

A música popular brasileira continua a dar o tom com a homenagem da alvinegra Vai-Vai a Gilberto Gil. Arrastando multidões, a Saracura chega com a mística falada no começo do texto: todos os anos terminados em 8, a escola foi campeã (1978, 1988, 1998 e 2008). São apenas quatro dos 15 títulos da escola, mas… O carnaval tem dessas coisas.

A passarela se mantém alvinegra com a Gaviões da Fiel. A escola do Bom Retiro aposta em uma homenagem diferente a uma cidade. Esqueça os enredos tim-tim por tim-tim: a Gaviões vai homenagear nossa vizinha Guarulhos sob o aspecto de uma lenda indígena. Com a força de um samba entre os mais belos do ano, e a chegada do campeoníssimo carnavalesco Sidnei França, dono dos últimos quatro títulos da Mocidade Alegre, a Gaviões quer espantar o “meio de tabela” dos últimos anos.

Penúltima a desfilar, a tricolor Dragões da Real chega com a expectativa de ganhar um título inédito. Em 2017 obteve a mesma pontuação da campeã Tatuapé, mas ficou com o vice por conta do desempate. Para 2018 a aposta é na homenagem à música sertaneja, com uma com muita viola e chapéu de palha. Será que teremos outra campeã inédita?

Bateria da Unidos de Vila Maria ensaia no Sambódromo. Na foto, Mestre Moleza vestido de Chapolin Colorado (foto: Bruno Viterbo)

Por fim, a Zona Norte retorna à pista com as cores, sabores e ritmos mexicanos da Vila Maria. Porém, não é só um enredo sobre o México: quem conduz essa viagem é Roberto Bolaños, criador de Chaves, Chapolin e tantos outros personagens. Com “movimentos calculados”, é hora de “seguir os bons” com uma pitada de “astúcia”. “Isso, isso, isso” é o carnaval de São Paulo em 2018, que tem a expectativa de ser um dos mais disputados dos últimos anos.

E, falando em bordões, vamos torcer para que Mestre Sabu também entoe outro clássico: “não haverá chuva na noite de hoje”.

Clique AQUI e veja como será o “especial” Grupo de Acesso 1

Clique AQUI e conheça as representantes da Zona Norte no Grupo de Acesso 2

Como curtir os desfiles

A transmissão na TV será realizada pela Globo. A venda de ingressos será realizada na bilheteria do Sambódromo (Av. Olavo Fontoura, 1.209) nos dois dias de evento, enquanto restarem entradas, das 10h às 4h.

Confira abaixo a ordem de desfiles (em itálico, as escolas da Zona Norte):

Sábado (10/2)

22h30: X-9 Paulistana
23h35: Império de Casa Verde
0h40: Mocidade Alegre
1h45: Vai-Vai
2h50: Gaviões da Fiel
3h55: Dragões da Real
5h: Unidos de Vila Maria

Sequência de pesos-pesados do samba no 2º dia de desfiles


Topo