Shoppings e concessionárias de SP voltarão a funcionar a partir de segunda (1º)

0
729

No inicio da tarde de hoje (27), o governador João Doria (PSDB) anunciou o plano de flexibilização da quarentena pelo Estado a partir do dia 1º de junho, segunda-feira. O programa chamado de “Plano São Paulo” já havia sido adiantado no inicio desta semana. A quarentena está em vigor no Estado desde o dia 24 de março.

O programa será dividido em cinco fases, no qual vão do nível máximo de restrição ao “normal controlado”. Segundo a gestão estadual, o objetivo é assegurar atendimento de saúde à população e garantir que a pouca disseminação do coronavírus (covid-19). Confira quais serviços abrirão em cada fase do plano:

Vermelho – Alerta máximo

  • Apenas serviços essenciais – o que já está em vigor no Estado de São Paulo.

Laranja – Controle

  • Atividades imobiliárias – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (20%);
  • Concessionárias – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (20%);
  • Escritórios – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (20%);
  • Comércio de rua – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (20%);
  • Shopping Center – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (20%);

Amarelo – Flexibilização

  • Atividades imobiliárias – normalmente;
  • Concessionárias – normalmente;
  • Escritórios – normalmente;
  • Bares e restaurantes – Apenas ao ar livre, horários reduzidos e capacidade reduzidas (40%);
  • Comércio de rua – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (40%);
  • Shopping Center – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (40%);
  • Salão de beleza – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (40%).

Verde – Abertura Parcial

  • Atividades imobiliárias – normalmente;
  • Concessionárias – normalmente;
  • Escritórios – normalmente;
  • Bares e restaurantes – Apenas ao ar livre, horários reduzidos e capacidade reduzidas (60%);
  • Comércio de rua – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (60%);
  • Shopping Center – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (60%);
  • Salão de beleza – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (60%);
  • Academia – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (60%);

Azul – Normal Controlado

  • Abertura normal do comércio.

O critério de classificação das zonas de risco foram definidos por indicadores relacionados a ocupação dos leitos hospitalares e do avanço do vírus, são eles:

  • Média da taxa de ocupação de leitos UTI COVID dos últimos 7 dias;
  • Leitos UTI COVID por 100 mil habitantes;
  • Número de novos casos últimos 7 dias e número de novos casos nos 7 dias anteriores;
  • Número de novas internações últimos 7 dias e número de novas internações 7 dias anteriores;
  • Número de óbitos por covid-19 nos últimos 7 dias e número de óbitos por covid-19 nos 7dias anteriores

Cidade de São Paulo

Pelos critérios do Governo de São Paulo, a capital paulista está na zona laranja, ou seja, a partir de segunda haverá uma desescalada na quarentena na cidade. Com isso, shoppings, concessionárias, escritórios e comércio de rua poderão ser reabertos, mas com apenas 20% de sua capacidade.

Confira como ficou classificado as regiões do Estado de São Paulo na imagem abaixo:

Classificação de reigões que irão flexibilizar a quarentena em São Paulo

ISOLAMENTO SOCIAL

Segundo dados do Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do Governo de São Paulo, a capital paulista atingiu a marca de 57% de isolamento social no domingo (24/05), a maior desde o dia 3 de maio, quando foi registrado 58%.

Segundo Organização Mundial da Saúde (OMS), ficar em casa é a maneira mais efetiva de diminuir o contagio do covid-19. As autoridades de saúde revela que o ideal é que a taxa de isolamento seja de 70%, no entanto, tanto o governador como o prefeito, o isolamento acima de 55% já é o suficiente.

Confira o gráfico:

Gráfico que mostra o isolaneto em São Paulo