Sindicatos vão à Justiça para restabelecer transporte gratuito aos idosos em SP

0
16

O Sindicato Nacional dos Aposentados e a Confederação Nacional dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas entraram com ação na Justiça contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), para restabelecer a gratuidade do transporte público para pessoas entre 60 e 64 anos, que foi cancelada.

Os idosos nesta faixa etária vão ter seus cartões especiais que garantem a gratuidade no transporte público bloqueados, e terão que fazer um cartão comum e inserir créditos.

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), e o prefeito da capital, Bruno Covas (PSDB), anunciaram a mudança na idade mínima para transporte gratuito de idosos no fim do ano passado.

Para o Idec, que defende os direitos do consumidor, a medida é prejudicial porque configura “um ataque ao direito dos usuários e usuárias” e desestimula o uso de transporte coletivo.

Os bilhetes de passageiros que não completarem 65 anos até o dia 1º de fevereiro de 2021 serão cancelados.

O Bilhete Único Especial da Pessoa Idosa pode ser obtido mediante cadastramento na SPTrans, pelos usuários com idade igual ou superior a 65 anos, que comprovadamente residam nos municípios que compõem a Região Metropolitana de São Paulo