Subprefeito do Jaçanã/Tremembé, Niwton Gilberto é o primeiro entrevistado da série especial do Jornal SP Norte

0

O primeiro entrevistado da série especial do SP Norte é o Niwton Gilberto, que atualmente está a frente da Subprefeitura do Jaçanã/Tremembé.

Niwton é servidor público concursado desde 1985, formado em engenharia civil pela Universidade de Guarulhos, com especialização em projetos de contenção de taludes e áreas de risco. Já ocupou cargos como supervisor técnico de obras, chefe da unidade de cadastro, supervisor de administração, coordenador de CPDU e projetos e obras, assessor técnico, chefe da assessoria técnica de obras e serviços da SMSUB e Subprefeito em outras três ocasiões, sendo 2015, 2016 e 2021.

O próximo entrevistado da série especial do SP Norte será o Dário José Barreto, da Subprefeitura Santana Tucuruvi. O conteúdo estará disponível no próximo dia 14.

Confira a entrevista do subprefeito Niwton Gilberto

Jornal SP Norte: Quais as prioridades que estão sendo executadas nos trabalhos de zeladoria da subprefeitura atualmente, e como o cidadão pode solicitar tais serviços?

Niwton Gilberto: Para a região serão priorizados os serviços de limpeza e manutenção de galerias, além de manutenção de logradouros onde são comuns a manutenção de guias, sarjetas, escadões e similares. A limpeza de conversor será ampliada, diminuindo os pontos de enchente e alagamentos, obras de manutenção, e onde se faz necessário intervenções mais específicas e especializadas. No manejo arbóreo, será otimizado o serviço para diminuição do tempo de resposta. Em praças e áreas públicas que necessitem de corte de grama e paisagismo, os serviços já estão em andamento com mais eficiência.

Os munícipes devem fazer as solicitações de serviços de zeladoria por meio do canal oficial da Prefeitura, pelo Portal 156 (https://sp156.prefeitura.sp.gov.br/portal) no aplicativo SP156 e via central de atendimento telefônico no número 156.

Jornal SP Norte: O descarte irregular de lixo é outro grave problema em toda cidade. Como a subprefeitura vem enfrentando essa prática?

Niwton Gilberto: Em parceria com o Limpa SP, a Subprefeitura Jaçanã Tremembé está revitalizando áreas de descarte irregular com orientação à população e implantação de grafites com indicações e imagens, com objetivo de orientar a população e deixar essas áreas renovadas, o que inibe o descarte irregular.

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (AMLURB), informa que o Revitaliza SP, projeto que elimina e revitaliza pontos de descarte irregular na cidade, já revitalizou este ano cerca de 240 pontos na Zona Norte. Durante as revitalizações são realizadas ações de limpeza, decoração do espaço e educação ambiental com a comunidade local.

Somente em 2020, foram coletadas cerca de 21.7 mil toneladas de entulho e resíduos de varrição nas cinco subprefeiruras da Zona Norte. Para manter a zeladoria nesses locais, mensalmente a operação cata-bagulho passa nas vias coletando entulho, grandes objetos e eletrodomésticos – a programação pode ser conferida no site da autarquia (www.amlurb.sp.gov.br ). Além do serviço de varrição, a região também conta com o serviço de coleta mecanizada de entulho. 

A fim de incentivar o descarte correto dos materiais, no ano passado foram inaugurados dois novos Ecopontos –  a Zona Norte contabiliza 14 no total. As unidades foram inauguradas na Subprefeitura Casa Verde/Cachoeirinha e Subprefeitura Jaçanã/Tremembé.

Em outra iniciativa para coibir o descarte irregular, as equipes de conscientização ambiental realizam  ações porta a porta para orientar os munícipes sobre o descarte correto dos materiais, endereços dos Ecopontos mais próximos, programação da operação cata-bagulho e horário da coleta domiciliar. Durante a pandemia, a fim proteger os educadores e também a população, as equipes deixam os informativos nas caixas de correspondência.

A Prefeitura de São Paulo registrou uma queda de 64% no número de pontos viciados de lixo na capital, considerando que em 2016 haviam cerca de 4 mil pontos e atualmente existem 1.439, segundo último mapeamento realizado pela Secretaria Municipal das Subprefeituras (SMSUB) e Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (AMLURB). Essa diminuição faz parte de um conjunto de iniciativas para combater o descarte irregular na cidade, como ações de fiscalização, educação ambiental, revitalização e aumento no número de Ecopontos.

Em janeiro de 2020, a AMLURB lançou o Revitaliza SP, um projeto que eliminou e revitalizou 900 pontos viciados, por meio de limpeza e educação ambiental. Até o momento, o projeto já retirou aproximadamente 2,8 mil toneladas de resíduos das ruas. A ação, que além da retirada do lixo envolve pintura de guias, muros e paisagismo, é realizada em parceria com os consórcios de varrição, coleta domiciliar, com as Subprefeituras e com os moradores.

Vale ressaltar que a contribuição da população é fundamental para manter as ações de zeladoria da cidade. O descarte irregular de material em vias públicas está sujeito a multa no valor de R$ 819,81 (abaixo de 50kg) até R$ 17.447,82 (acima de 50kg), conforme os artigos 160 e 161 da Lei 13.478/02, além de ser considerado crime ambiental.

Jornal SP Norte:  Em relação aos moradores em situação de rua? Como é feito esse trabalho na Subprefeitura?

Niwton Gilberto: A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), por meio do Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS), realiza busca ativa para abordar pessoas em situação de rua e oferece acolhimento nos equipamentos da rede socioassistencial. Importante ressaltar que o aceite é voluntário.

A população também pode ajudar solicitando uma abordagem social pela Central 156 (ligação gratuita, nas opções 0 e em seguida 3). O acionamento da abordagem pode ser anônimo, é importante informar o endereço da via em que a pessoa em situação de rua está (o número pode ser aproximado), citar pontos de referência e características físicas e detalhes das vestimentas da pessoa a ser abordada.

Jornal SP Norte: Os chamados “pancadões” são um tormento para todos os moradores da cidade, e ainda mais neste período de pandemia. Quais ações são realizadas pela Subprefeitura no combate a essa prática?

Niwton Gilberto: As Subprefeituras participam de ações nos chamados pancadões em apoio à Polícia Militar para fiscalizar e autuar estabelecimentos comerciais, as equipes fiscalizam diariamente se os estabelecimentos estão cumprindo as legislações municipais, com apoio da GCM e da PM.

Jornal SP Norte: Quais projetos de zeladoria e obras a Subprefeitura pretende realizar a partir do 2º semestre deste ano?

Niwton Gilberto: Os projetos de zeladoria e obras desta administração regional incluem ações efetivas que atendam às necessidades da população da região, intensificando a limpeza e zeladoria de águas pluviais, reduzindo o número de pontos de descargo regular, cujo objetivo é minimizar os problemas com enchentes e alagamentos na região. Da mesma forma, o trabalho de manutenção de guias, sarjetas e sarjetões será contínuo, melhorando o sistema de drenagem, acabando com os transtornos criados com o escoamento irregular de águas pluviais.

A diminuição do tempo de atendimento para demandas de poda de árvore é o nosso objetivo, pois são grandes os prejuízos e transtornos causados por quedas de árvores e galhos. O trabalho contínuo de paisagismo e revitalização das praças é fundamental para estimular o convívio entre as pessoas e melhorar a qualidade de vida na região, oferecendo um espaço público de lazer e bem estar social. Importante ressaltar também a importância do programa “Adote uma Praça”, onde pessoas e empresas podem ficar responsáveis por zelar de praças e espaços verdes da região, estimulando a urbanização, melhora a qualidade de vida e desenvolvimento da consciência ecológica das pessoas.  As ações de manutenção e zeladoria contínuas nas escadarias da região, são de vital importância, pois visa garantir a segurança das pessoas e facilitar a conexão entre as ruas do bairro.

De janeiro a abril deste ano, a Subprefeitura Jaçanã/Tremembé fez a reforma de cerca de 414 bocas de lobo e poços de visitas, inclusive com troca de tampas, e limpou cerca de 32.570 metros de extensão de córregos, com a retirada de cerca de 1.960 toneladas de detritos.

Em relação às árvores da região, no mesmo período, foram 1.227 podas. Também foram tapados 1.845 buracos.