Teatro Alfredo Mesquita com programação em homenagem ao samba; confira mais atrações

0

O ritmo musical festejou sua data no último dia 2. O Dia Nacional do Samba será lembrado no Teatro Alfredo Mesquita em três eventos neste final de semana. As bilheterias abrem a partir das 14h para retirada dos ingressos, que são gratuitos. Confira:

Microsoft Word - ALFREDO MESQUITA - DEZEMBRO.docSamba do Baú
Fundado em 2005, o projeto surgiu da observação de alguns fatores do cotidiano de convivência onde há muitos sambas comerciais, poucos sambas de raiz e pouquíssimos sambas que levam cultura aos frequentadores. Sexta-feira (4/12), às 21h.

Sociedade Samba Dá Cultura
A comunidade de samba surgiu na Zona Sul de São Paulo. Em quase nove anos de vida, realizam encontros mensais sempre com gratas surpresas, com diversos convidados e sempre de forma cultural visando qualidade e resgate da cultura popular e o samba na sua forma mais expressiva com presença de sambistas de outras localidades e comunidades. Sábado (5/12), às 21h.

Microsoft Word - ALFREDO MESQUITA - DEZEMBRO.docVirgínia Rosa canta Clara Nunes
A cantora paulistana Virgínia Rosa, que iniciou sua carreira cantando com Itamar Assunção na banda Isca de Polícia, recria os grandes sucessos de Clara Nunes e apresenta, também, músicas menos conhecidas do repertório da cantora. Domingo (6/12), às 19h.


Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
Fone: 3823-4600

0412_lazer MEMORIAL Alexandre Nero (Comendador) por Lézio JrNovelas da Globo são homenageadas por cartunistas
Este ano a TV Globo está comemorando 50 anos de história. Uma trajetória marcada por erros e acertos, que deixou na memória dos brasileiros – principalmente com as novelas – uma marca inquestionável. Cartunistas de todo o País homenageiam com caricaturas e cartuns os atores, diretores, personagens e títulos de novelas marcantes. Astros e estrelas como Fernanda Montenegro, Antônio Fagundes, Lima Duarte, Tarcísio Meira, Glória Menezes, entre outros, fazem parte da mostra. De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h; sábado e domingo, das 9h às 20h (até 27/12), na Galeria Marta Traba. Grátis.


Museu do Futebol (Estádio do Pacaembu)
Praça Charles Muller, s/nº
Fone: 3664-3848

0412_lazer FUTEBOL Crédito_Márcia_ZoetMostra As Donas da Bola
Onze fotógrafas percorreram o Brasil em busca de mulheres que jogam bola, profissionalmente ou por diversão, as quais foram retratadas na mostra As Donas da Bola. São 42 imagens que contam histórias de mulheres que praticam o esporte e revelam cotidianos diversos: mulheres quilombolas de Pernambuco, futebol na lama, e os recentes Jogos Olímpicos Indígenas. Jogadoras nas periferias e do futebol de várzea da cidade também fazem parte das imagens. A mostra integra o Projeto Visibilidade para o Futebol Feminino, que tem por objetivo divulgar a história da participação feminina no futebol. De terça-feira a domingo, das 9h às 17h (com permanência até as 18h), até 3 de abril de 2016. Ingressos: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).


Casa de Cultura Salvador Ligabue
Largo da Matriz Nossa Senhora do Ó, 215
Fone: 3931-8266

0412_lazer LIGABUE ecposicao questioneExposição de grafite Quest?one reúne obras de artistas da região
Artistas moradores de bairros periféricos da Zona Norte, como Sapiens, Difavela, Ectoplasma e Joks, reúnem suas obras na exposição Quest?one. Os trabalhos em grafite retratam nas telas a “arte das ruas”. Muros e paredes, usados para dividir pessoas e lugares, podem ser utilizados para criar novos horizontes e, além disso, romper com a mesmice e o cinza predominante em nossas ruas. É a apropriação do espaço público, usando a arte para criar uma cultura de identidade e reforçar a atitude de estar e ocupar a rua. De sexta a quarta-feira (4 a 5/12; não abre na segunda), das 9h às 19h; consulte horários especiais aos sábados e domingos. Grátis.


Centro Cultural da Juventude
Av. Dep. Emílio Carlos, 3.641 – V. Nova Cachoerinha
Fone: 3984-2466

Emquadros: diálogos para uma juventude viva
A peça busca problematizar as tensas relações entre a polícia e a população jovem em situações de vulnerabilidade social. A pesquisa partiu do caso de Douglas Rodrigues (17), morto durante batida policial em outubro de 2013, que resultou em intensos protestos populares na Zona Norte. O teatro Fórum propõe um diálogo cênico em que o público é incentivado a subir no palco e propor alternativas para transformar o conflito apresentado, como em um exercício de ensaio para a vida real. Sexta-feira (11/12), às 20h, no Anfiteatro. Não recomendado para menores de 12 anos. Necessário retirar ingresso no dia da atividade na recepção do CCJ, uma hora antes do início do espetáculo, até dois por pessoa.