Carnaval 2018

Um Grupo de Acesso para lá de especial

Que as escolas de samba da Zona Norte praticamente “dominam” o Grupo Especial, você já sabe: das 14 agremiações da elite, oito são “coisa nossa”: Império de Casa Verde, Rosas de Ouro (Freguesia), Mocidade Alegre (Limão), Vila Maria, Tucuruvi, Peruche, X-9 Paulistana (Parada Inglesa) e Independente (Vila Guilherme).

CLIQUE AQUI E CONFIRA O ESPECIAL DO CARNAVAL 2018!

Com a subida de X-9 e Independente, campeã e vice-campeã do Grupo de Acesso em 2017, a segunda divisão do carnaval paulistano ficou sem nenhuma representante da Zona Norte. Nem por isso deixa de ser especial.

Aliás, especialíssimo: todas as oito integrantes do Acesso 1 (nova denominação da Liga-SP, com a adesão das escolas do antigo Grupo 1 da UESP; hoje Grupo de Acesso 2) já estiverem, em algum momento, na elite, e vão desfilar no Anhembi no domingo (11/2).

Ensaio técnico da Nenê de Vila Matilde (foto: Marcelo Messina/LigaSP)

Bambas na pista

São 14 títulos na passarela: são nove da Camisa Verde e Branco e cinco da Nenê de Vila Matilde – isso considerando apenas os campeonatos dos carnavais oficiais, a partir de 1968; além destes, o número total salta para 12 para a verde e branco da Barra Funda, quando era cordão, e mais seis para a águia da Zona Leste.

Ariellen Domiciano, rainha de bateria da Nenê (foto: Marcelo Messina/LigaSP)

Em 2018, a Camisa Verde é pura poesia, com o enredo 100% Camisa Verde e Branco Carnavalizando Mário de Andrade. O Berço do Samba, o Poeta e o Herói na Pauliceia Desvairada. A Nenê trará para a avenida A Epopeia de uma Deusa Africana, com foco em Iemanjá e suas vertentes na religião e lendas africanas. Em comum às duas agremiações, a força de seus intérpretes: Nêgo e Agnaldo Amaral, respectivamente.

Ensaio técnico da Camisa Verde e Branco (foto: Marcelo Messina/LigaSP)

Retorno disputado

A Colorado do Brás bateu na trave em 2017: ficou em terceiro lugar, empatada com a Independente e quase retornou à elite, onde não figura desde 1993. Neste ano, aposta na força dos orixás com o enredo Axé – Caminhos que levam à Fé. O destaque da escola fica por conta de seu poderoso samba, considerado um dos melhores do ano entre todas as escolas.

Da Pompeia, a Águia de Ouro quer reverter a queda do ano passado e retornar à elite com um carnaval “para Allah” de divertido, com o enredo Mercadores de Sonhos. A aposta da escola é no carnavalesco Vinícius Freitas – filho de Jorge Freitas, criador da Império de Casa Verde – e vice-campeão com a Independente.

Desfile da Colorado do Brás no Carnaval 2017. Escola ficou em 3º lugar e quase garantiu uma vaga na elite. (foto: Bruno Viterbo)

Ainda na Zona Oeste, da Vila Madalena, a Pérola Negra quer voltar ao Especial com festa, já que o enredo Numa viagem arretada por terras nordestinas, a Joia Rara do Samba embarca rumo ao maior São João do Mundo: Campina Grande vai celebrar um dos grandes eventos da cultura brasileira.

Dois enredos têm algo em comum: o bem ao próximo. Da Zona Leste, a Leandro de Itaquera vai usar seu símbolo, o leão, para homenagear a organização Lions Club, com o enredo A Celebração da Solidariedade no mundo. Onde há necessidade, há um leão. Já a Imperador do Ipiranga vai cantar Solidariedade. A explícita magia de sonhar, amar e viver em prol do bem.

Por fim, a Barroca Zona Sul, campeã do Grupo 1, vai cantar a própria folia, com o enredo Carnevale… A magia da folia.

Clique AQUI e continue lendo sobre os desfiles, do Grupo Especial, com as escolas do 1º dia

Clique AQUI e continue lendo sobre os desfiles, do Grupo Especial, com as escolas do 2º dia

Clique AQUI e conheça as representantes da Zona Norte no Grupo de Acesso 2

Os desfiles do Grupo de Acesso 1 serão transmitidos pela TV Brasil em todo o país, a partir das 20h30. Confira abaixo a ordem de desfiles:

21h: Barroca Zona Sul
22h: Leandro de Itaquera
23h: Nenê de Vila Matilde
0h: Colorado do Brás
1h: Camisa Verde e Branco
2h: Águia de Ouro
3h: Pérola Negra
4h: Imperador do Ipiranga



Topo