Vacina contra coronavírus começa a ser testada em São Paulo

0
753

Desde o dia 19 de junho, sexta-feira, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) começou os testes da vacina para combater o coronavírus (covid-19), em voluntários brasileiros. A vacina é desenvolvida pela Universidade de Oxford (Inglaterra).

Ao todo, 3 mil pessoas se voluntariaram para fazer os testes da vacina, deste número, 2 mil são de São Paulo e 1 mil são do Rio de Janeiro. No estado paulista, os voluntários são profissionais de saúde entre 18 e 55 anos e outros funcionários que atuam no Hospital São Paulo, ligados à Escola Paulista Medicina, da Unifesp.

O projeto é financiado pela Fundação Lemann e foi anunciado no inicio deste mês. Na ocasião, a Unifesp informou que os testes com voluntários brasileiros contribuirão para o registro da vacina no Reino Unido, previsto para o fim deste ano.

Em razão do crescimento da pandemia no país, a Universidade de Oxford escolheu o Brasil como a primeira nação a realizar os testes da vacina fora do Reino Unido.

Existe também uma outra vacina que está em desenvolvimento, só que pela empresa chinesa Sinovac. Ela será testada no Brasil em julho. A aplicação dessa outra vacina ocorre em parceria com o Instituto Butantan.

Diferente da vacina do Reino Unido, a vacina da empresa chinesa será financiada pelo governo paulista e deverá contar com 9 mil voluntários. Caso seja bem-sucedida, o acordo prevê a possibilidade de ser produzida pelo Instituto Butantan.