Carnaval 2019

“Virada do Samba”: festa lança CD com enredos do carnaval 2019

Praticamente uma “virada sambística”: assim será o lançamento do CD duplo dos sambas de enredo para o carnaval 2019. A festa será realizada neste sábado (1º/12), na Fábrica do Samba, a partir das 14h, e entrará madrugada adentro no dia seguinte, quando é celebrado o Dia Nacional do Samba.

Aliás, o lançamento do disco nesta data já é uma tradição no Carnaval de São Paulo. Desta vez – assim como em 2017 – a festa vai reunir as 34 agremiações da Liga-SP, integrantes dos grupos Especial, de Acesso 1 e 2.

As escolas de samba, além de apresentarem seus sambas para o próximo carnaval, farão um “mini desfile”. Em 2017, o formato foi o mesmo, e a transmissão ao vivo via Facebook e YouTube também fará parte da festa.

Falando em formato, mais uma vez o CD foi gravado na Fábrica do Samba, ao vivo. Com as baterias próprias de cada agremiação, cada faixa acaba por conferir maior particularidade de cada “batucada”, mantendo as identidades musicais de cada agremiação. O coral também foi formado por componentes de cada escola.

foto: Rosas de Ouro em gravação do CD. Divulgação/Liga-SP

As gravações também puderam ser conferidas ao vivo, já que o Facebook da Liga-SP transmitiu o processo de criação das agremiações ao longo de dez dias. Se por um lado tira a curiosidade do que virá no disco, por outro aproxima o sambista e o folião do processo criativo do CD.

Na festa na Fábrica do Samba, as agremiações vão se apresentar em ordem de desfile (veja abaixo as escolas da zona norte). A entrada (R$ 25) dá direito ao CD duplo, com os sambas dos grupos Especial e Acesso 1. O disco com os sambas do Acesso 2 será vendido a R$ 10. O disco também será vendido em lojas físicas e estará disponível nas plataformas digitais, como Spotify, iTunes, Google Play e Rdio.

A Fábrica do Samba está localizada na Av. Dr. Abrahão Ribeiro, 740, no Bom Retiro, a poucos metros da ponte da Casa Verde.

Destaques do CD

Semanas antes, uma prévia do que virá foi lançada, aumentando a expectativa. Das “pílulas” ouvidas, é possível perceber mudanças em alguns sambas em relação ao que fora mostrado nas eliminatórias ou em versões gravadas pelas próprias escolas.

Em um ano que terá a reedição de um dos sambas mais clássicos do carnaval brasileiro – “A Saliva do Santo e o Veneno da Serpente”, mostrado em 1994 pela Gaviões da Fiel – a “disputa” por bons sambas é grande.

Entre os destaques, a potente voz de Wander Pires no samba da Unidos de Vila Maria, um dos melhores do ano; a batucada da Império de Casa Verde, sempre considerada entre as mais qualificadas da cidade; uma notável melhora no samba da Mancha Verde; e a luxuosa e impactante voz de Eliana de Lima, uma das maiores intérpretes da história do carnaval de São Paulo, na faixa da Mocidade Unida da Mooca.

Apenas uma prévia, já que ainda há muito chão pela frente: com pouco mais de três meses para os desfiles, ensaios de quadra, de rua e técnicos darão o tom nas próximas semanas.

Programação

14h – Abertura
14h45 – Desfile do Pavilhões do Grupo de Acesso 2
16h15 – Tradição Albertinense
17h45 – Morro da Casa Verde
18h – Desfiles do Pavilhões Grupo de Acesso 1
18h35 – Independente Tricolor
20h15 – Unidos do Peruche
20h55 – Desfiles dos Pavilhões do Grupo Especial
21h35 – Império de Casa Verde
22h25 – Acadêmicos do Tucuruvi
23h15 – X-9 Paulistana
0h55 – Mocidade Alegre
1h45 – Rosas de Ouro
2h10 – Unidos de Vila Maria

foto (topo): Paulo Pinto/Fotos Públicas



Topo