Whatsapp bloqueia 9 contas do PT por disparo em massa

0
368
São Paulo- SP- Brasil- 17/12/2015- Por decisão judicial, as operadoras de telefonia móvel foram obrigadas a bloquear pelo período de 48 horas, em todo o Brasil, o aplicativo de troca de mensagens Whatsapp. A medida foi determinada pela 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo (SP), na tarde de ontem (16/12) e está sendo cumprida desde a 00:00 desta quinta-feira (17/12). Foto: Allan White/ Fotos Públicas

Nas últimas semanas o Partido dos Trabalhadores (PT) teve suas contas desativadas no Whatsapp por realizar disparo em massa no aplicativo. Segundo o portal UOL, as nove contas oficiais do partido saíram do ar no dia 26 de junho, até o momento, apenas quatro foram restabelecidas.

Segundo as regras da plataforma, o envio de spam político, mensagem em massa ou automatizada, é proibido.

O partido divulgou uma nota pública nesta terça-feira (7), questionando os bloqueios nas contas do Whatsapp. De acordo com o texto, o PT estuda “medidas judiciais cabíveis para reverter a decisão ou obter alguma explicação para o episódio”.

A presidente do PT, Gleise Hoffmann, argumenta que: “O Zap do PT foi criado para divulgação de informações do PT aos seus filiados, constituindo comunicação legítima e voluntariamente consentida pelos usuários”.

O disparo de mensagem pelo aplicativo virou polêmica durante as eleições de 2018. Segundo denuncia da Folha de S. Paulo, as campanhas de Fernando Haddad (PT) e, especialmente, a de Jair Bolsonaro, PSL na época, foram denunciadas por pagar por disparo de mensagens na plataforma.

Desde eleição, outubro de 2018, até setembro de 2019, o Whatsapp baniu cerca de 1,5 milhão de contas brasileiras. Segundo a empresa, as contas eram suspeitas de uso de robôs, disparo em massa de mensagens e disseminação de fake news e discurso de ódio.

Foto Pública/Divulgação