Amor de maiô sobe serra?

0
1695

Siiiiim, e sobe com aquela paixão ainda mais forte!

* por Gabriela Cury, consultora de imagem e social media da Yeah 5, empresa de tecnologia parceira do SP Norte

Não é de hoje que o maiô vem dominando as praias. Só que, dessa vez, ele mostrou a força desse “sentimento” que veio para dominar as ruas da cidade grande.

No final do século XVII, o ato de banhar-se em rios ou praias tornou-se uma atividade social.

Com isso, surgiram os primeiros modelos de maiô, com tecidos pesados para não correrem o risco de ficar transparentes e revelar as partes íntimas, cobrindo os braços, peito, barriga e coxas.

Para você ter uma ideia de como era naquela época, a polícia tinha que conferir as mulheres para que o maiô não passasse de 15 cm, e mostrando as coxas.

Apenas nos anos 1930 a modelagem começou a mudar, ficando mais curto e justo.

Já em 1990 ele surge como marca registrada da loiríssima e sex symbol de uma era Pamela Anderson: quem não se lembra da loira linda correndo pelas praias, estonteante e com cabelos esvoaçantes?

Nos anos 2000, nosso protagonista caiu no esquecimento, dando espaço para o biquíni. Mas, pra quem já conhece esse mundo da moda, sabe que os estilos e tendências vão e vem. Agora, o maiô, com uma reviravolta triunfal, aqui está: dominando a passarela da vida – e não somente nas praias!

Porque não seguir essa supertendência usando ele com uma calça, saia longa ou curta, por baixo das jardineiras… Traga a peça queridinha do verão para a sua vida!