Cinema

Maligno (The Prodigy)

Com comportamentos estranhos, Miles um garoto de 8 anos, começa a mostrar que está tomado por uma força maligna dentro de si. Sarah, sua mãe, ao presenciar fatos fora do comum e outros bem assustadores, decide fazer de tudo para ajudar sua família e seu filho.

Quero começar elogiando a atuação de todo o elenco, em especial a Sarah (Taylor Schilling) e o garoto Miles (Jackson Robert Scott) que também participou de “It: A Coisa”. Eles conseguiram nos passar toda a emoção que deveria ser passada em cada cena do filme, de um modo satisfatório e de forma alguma, forçada.

O filme Maligno (The Prodigy) com toda a certeza dá vários sustos, deixando quem está assistindo bem aflito e com medo. Algumas cenas você já adivinha o que vai acontecer, e outras eles te pegam de surpesa.

A história é muito interessante e eles souberam dosá-la bem durante o longa. As primeiras cenas do filme você só vai compreendê-las um pouco mais pra frente, mas preste muita atenção nelas, elas te ligarão a várias coisas e acontecimentos. Vale ressaltar também a edição do filme. Têm alguns cortes muito bem feitos e sincronizados em cenas totalmente diferentes, mas que com a edição, e com o decorrer da história, se complementam de um modo muito bom.

A iluminação e fotografia estão incríveis, principalmente nas cenas noturnas, onde conseguimos ver cada detalhe de iluminação, em objetos e nos personagens. Ficou bem sutíl, nada estourado ou forçado demais, e até mesmo as sombras que tinham em algumas cenas foram muito bem trabalhadas.

Um detalhe que é ótimo comentar: A trilha sonora e os efeitos sonoros. Gostei muito de como foi trabalhado cada detalhe auditivo em determinada cena. Onde deveria estar silêncio, estava, onde deveria ter uma trilha crescente (que é onde começamos a ficar angustiados pelo o que está por vir), também teve.

Eu gostaria de ter visto a rotina dos pais de Miles, eles focaram muito na história do garoto, e com isso não vemos o dia a dia do casal, a rotina que eles levam. Não gostei de como terminou o filme, não vou falar muito para não dar spoiler, mas acredito que com um final desses, existe uma grande possibilidade do filme ter uma sequência.

Uma dica que eu aconselho: Se deixe levar pela história, não entre no cinema com o pensamento, “Ah, filme de terror não me assusta!”, ou “Tinha certeza que ia acontecer isso agora!” Assista sem preconceito, se divirta e bons sustos pra você!!!!


João Ricardo Karamekian é ator, dublador, roteirista, diretor e apresentador. Apaixonado pela 7ª arte (cinema) desde criança, decidiu criar um canal no YouTube, a Raio Filmes, onde fala sobre cinema, televisão e o mundo das animações! Agora no Jornal SP Norte, João Ricardo irá escrever suas críticas sobre os principais filmes que irão estrear.

E-mail: joaoricardokaramekian@gmail.com

Raio Filmes



Topo