Moda e Beleza

Combata os sinais da idade

Marcas de expressão, rugas, botox, laser e fotoprotetores são algumas palavras presentes no vocabulário de quem sente na pele o peso dos sinais da idade. Eles não têm dia e nem hora para aparecer. Para alguns mais cedo, para outros mais tarde, mas o fato é que eles incomodam bastante. Pensando nisso, veja o que alguns especialistas dizem sobre os tratamentos disponíveis e as formas de prevenção para administrar a passagem dos anos da melhor maneira possível.

foto: Fotolia/Lanak

Os primeiros sinais

O surgimento das marcas do tempo é inevitável, porém é possível, sim, retardar e amenizar os seus efeitos. Não existe uma idade específica para aparecerem os sinais da idade. Algumas pessoas têm rugas com 25 anos de idade, enquanto outras com 50 anos ainda não as têm. Além disso, hoje em dia, temos que focar o tratamento estético na prevenção, e não apenas na correção. O ideal é investir nos tratamentos anti-idade por volta dos 30 anos, período em que, os primeiros sinais de flacidez na face começam a aparecer. Nesses casos, e até em pessoas mais jovens, já é possível realizar procedimentos preventivos, visando manter o máximo possível a renovação e a saúde celular da pele. Esperar que os sinais já estejam instalados não é uma atitude inteligente.

Prevenção

Vale investir nos fotoprotetores já que a exposição solar é um dos fatores que mais favorecem e acentuam o envelhecimento precoce. A prevenção deve ser iniciada já na adolescência. Outra forma de conter os sinais do tempo é estimular a renovação de colágeno e bloquear a evolução das marcas por meio de tratamentos anti-idade. Pode-se, também, prevenir a evolução dos sinais estimulando a renovação celular e a produção de colágeno com peelings ou laser.

Antes de iniciar um tratamento anti-idade, vale a pena lembrar que são procedimentos médicos e devem ser realizados por profissionais qualificados. De preferência, com especialização em estética. A maioria dos sinais da idade pode ser tratada sem a intervenção cirúrgica, por isso pense bem na hora de decidir o procedimento. Caso opte por fazê-la, deve-se procurar um médico de confiança e conversar com ele sobre suas expectativas e temores.

foto (topo): Fotolia/Valua Vitaly



Topo