Luisa Sonza é processada por racismo; cantora diz que acusação é absurda

0
134

A cantora Luísa Sonza está sendo processada por um suposto ato de racismo, que teria sido cometido em setembro de 2018 contra uma advogada em Fernando de Noronha.

A advogada Isabel Macedo de Jesus diz que foi agredida com um tapa no braço pela cantora, que teria ordenado que ela lhe servisse água em uma pousada. Isabel não era funcionária do estabelecimento.

No processo, a advogada  afirma que foi vitima de Sonza por conta de seus traços raciais.

“Aduz que ao ser informada de que a autora não era funcionária, a 1ª ré se mostrou visivelmente surpresa, levando a autora a crer que tal fato se deve aos seus traços raciais, razão pela qual registrou ocorrência junto à delegacia de polícia local, que não deu crédito a seu relato. Assim, requer indenização por dano moral e retratação pública por parte dos requeridos.”

Luisa Sonza usou as redes sociais para se defender da acusação, que chamou de “absurda”.

“Gente, tudo isso é mentira! Não acreditem nisso! Eu jamais teria esse tipo de atitude. Vocês me conhecem bem, sabem qual é meu caráter, minha índole. Eu jamais ofenderia outra pessoa por conta da cor de sua pele. Jamais! Essa acusação é absurda. Minha equipe já está tomando todas as providências jurídicas quanto ao caso”, escreveu a cantora em seu perfil no Twitter.

A assessoria cantora disse que “as acusações são falsas, inverídicas e vêm em um momento oportunista em razão do crescimento exponencial da carreira da artista”