Acontece

23ª Festa do Imigrante: cultura e sabores de todos os povos

Não fica na Zona Norte, mas vale (muito!) a visita! A 23a edição da Festa do Imigrante, no Museu da Imigração, acontece nas próximas semanas (9, 10 e 16/6) com atrações e tradições de mais de 50 países. Para você ter uma ideia, 20 mil pessoas participaram da edição de 2017.

Música, cultura, dança, artesanato e gastronomia reunidos par amostrar o que há de melhor em cada país em três dias de evento. Serão 49 expositores culinários, 29 de artesanato e 46 grupos de dana e música. O local respira história, já que era a antiga Hospedaria dos Imigrantes do Brás, no fim do século XIX e início do século XX.

foto: Divulgação/Vanessa Canoso

Oficinas de artesanato e pintura também fazem parte da programação, como a pintura em vidro do Senegal ou a decoração de ovos trazida da Lituânia. Workshops de dança vão botar o público para rebolar com a marrabeta de Moçambique, o flamenco espanhol ou a polca paraguaia.

Comunidades de imigrantes vão ministrar oficinas gastronômicas, como o bem conhecido missô lámen (Japão), spätzle com molho quatro queijos (Alemanha), a torta mil hojas (Chile) e otandoori chicken (Índia).

foto: Divulgação

Para as crianças, contação de histórias no espaço Faz e Conta, com narrativas sobre migração, e culturas de artistas como a mexicana Frida Kahlo, ou sobre a mitologia japonesa.

Outro espaço é o Empório. Lá será possível levar para casa produtos artesanais, como cervejas japonesas, chacutaria espanhola, potes sírios de homus ou babaganouche e pães e doces italianos.

O Museu da Imigração está na Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 (próximo à Estação Bresser-Mooca do Metrô). Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), e podem ser comprados até às 17h de cada dia de evento, que vai rolar sempre das 10h às 18h. A programação completa você confere no site do Museu.

foto (topo): Divulgação/Rodrigo Lopes



Topo