Copa 2018

No clima da Copa, Fábricas de Cultura apostam em diversidade

Falta pouco menos de uma semana para o pontapé inicial da Copa do Mundo na Rússia. E está enganado quem pensa que o futebol é apenas um bando de marmanjo correndo atrás de uma bola. O esporte tem papel crucial na formação de um povo e sua sociedade, e o futebol caminha lado a lado com a construção de um Brasil ora real, ora idealizado.

Nas Fábricas de Cultura da Zona Norte, a programação variada aposta nessa máxima, abordando temas que estão dentro e fora das quatro linhas. História, debates, exposições e instalações artísticas ajudam a falar sobre o tema neste mês de junho.

Marta

A Fábrica do Jaçanã, depois de receber uma atividade que decorou a biblioteca do espaço com as cores do Brasil, na última quinta-feira (7/6), reserva para o fim do mês o bate-papo “A copa do mundo e você: Protagonismo Negro e marcos históricos” (27/6, quarta, às 15h).

O encontro vai mostrar aos participantes as histórias de jogadoras e jogadores que ajudaram a construir a história do esporte, como Marta (foto ao lado), Pelé, Formiga e Cafu. Depois, uma oficina de estêncil vai produzir cartazes temáticos à história dos atletas.

Já a Fábrica de Vila Nova Cachoeirinha vai abrigar duas exposições e instalações. A recepção do local estará decorada com as bandeiras dos 32 países participantes da Copa, até o dia 30.

A exposição “Diversidade Futebol Clube – No nosso time joga todo mundo” segue até o mesmo dia e traz fotografias de Roberto Setton. Nas imagens, feitas entre 2008 e 2012, o jogo “Futebol das Drags”, com a partida disputada entre drag queens e funcionários da boate Blue Space.

Pelé

Mario Americo

Na próxima terça-feira (12/6, às 15h), a cultura russa dá o tom: “Contos russos” vão apresentar contos tradicionais do país-sede, com a Cia. Pé de Ouvido.

A partir do dia 16, outra exposição: “Homenagem a Mário Américo”, com fotos do ex-massagista da Seleção Brasileira, presente em sete Copas, de 1950 a 1974. A mostra segue até 30 de junho.

Todas as atividades são gratuitas. A Fábrica do Jaçanã fica na Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138.

A de Vila Nova Cachoeirinha está na Rua Franklin do Amaral, 1575.

Mais informações no site das Fábricas de Cultura.

No clima da Copa, Fábricas de Cultura apostam em diversidade


Topo